20 janeiro, 2009

O Curioso Caso de Benjamin Button (The Curious Case of Benjamin Button)




A maioria dos grandes escritores deixou, além dos livros e citações, ótimos contos, que vez por outra são lembrados ou encontrados. F. Scott Fitzgerald, um dos principais autores de língua inglesa, tem vários contos excelentes, e O Curioso Caso de Benjamin Button é um deles. Uma fábula moderna sobre o processo e o caminho da vida, na história de um homem que nasce velho e vai ficando mais jovem com o tempo. É um mote extremamente valioso para qualquer história, e nas mãos certas torna-se uma primorosa peça de arte. Por enquanto estamos falando apenas do texto.

Filmar uma história grandiosa como essa exige cuidado. Um projeto antigo da produtora, que já teve nomes como Steven Spielberg, Ron Howard e Spike Jonze sugeridos para a direção, e John Travolta e Tom Cruise no papel principal. Acabou nas mães de David Fincher, responsável por Seven, Clube da Luta e, recentemente, Zodíaco. Fincher teve um grande parceiro na produção, o roteirista Eric Roth, que assinou algumas obras memoráveis como Forrest Gump, Munique e O Bom Pastor. Um bom começo. Fincher e Roth exploraram a trama de forma muito comovente, respeitando os aspectos históricos do tempo em que o filme transcorre, e conduzindo tudo com um cuidado incomum em Hollywood.

Para o papel principal, um nome que já trabalhou com Fincher duas vezes, mas que muitos não considerariam como o mais apropriado para o papel. Brad Pitt esteve em Seven e Clube da Luta, e é mais lembrado como galã que como ator. Mas é um engano não lhe dar atenção. Auxiliado pelas excelentes maquiagem e efeitos especiais, Pitt dá vida ao papel com muita serenidade e com a postura de um ator experiente. Acompanhado por Cate Blanchett, que está sempre bem, e por um muito bem selecionado elenco de apoio, todos os papéis parecem certos para os seus atores.

Fincher teve a chance de contar uma ótima história, e não a desperdiçou. Ele conseguiu traduzir, de forma leve e acessível, um tema que poderia resultar em um filme bastante complexo ou pesado – e com isso afastaria boa parte do público. Mereceu cada uma das 13 indicações ao Oscar. Altamente recomendado.

Um comentário:

Micael disse...

valeu o dinheiro investido no cinema com certeza

o brad pitt por ser esse gala me deixa meio inseguro, mas seven, fight club e agora benjamin button...

eh um excelente ator... o filme eh otimo